5 tentativas em grande escala de controlar a evolução humana

Desde que Charles Darwin, em seu livro The Descent of Man, and Selection in Relation to Sex (1871) esclareceu sua teoria sobre a seleção sexual e a origem do ser humano, pessoas tentam alterar a evolução humana pela seleção artificial.

Ditadores, médicos e cientistas sociais propõem ou realizam experiências de reprodução humana que visam “melhorar” a espécie humana. Abaixo estão as experiências mais bizarras ou trágicas realizadas em nome do “melhoramento” da espécie humana.

 

Movimento da eugenia

A eugenia (bem nascer) estabelece a existência de raças inferiores e superiores, inicialmente desenvolvida, por Charles Darwin,  para descrever animais. A eugenia nada mais é do que melhoramento genético de uma espécie.

O exemplo mais famoso de aplicação da eugenia foi a ação de Adolf Hitler num programa forçado de melhoramento, onde os oficiais da SS engravidavam mulheres devidamente consideradas arianas. As crianças, criadas no programa chamado Lebensborn, supostamente dariam inicio a uma nova raça. A intervenção evolutiva de Hitler também envolveram a eliminação de raças “indesejáveis”, pois uma nova raça estava em construção. O movimento de eugenia não começou com Hitler. Durante sua longa história, no seculo XIX, era comum nos EUA. Eram comuns feiras onde havia competições de eugenia, com prêmios que iam para “genetically sound” de familias brancas.

Nicolae Ceausescu, decreto n º 770

 

Foto: Reprodução/WikipédiaCommons

No final dos anos 1960, o ditador romeno Ceausescu decidiu que a população do país deveria crescer para fornecer trabalhadores para as indústrias. Primeiramente ele tentou recompensar as mulheres que tivessem vários filhos, a resposta ao programa não foi rápida o suficiente. Em 1966 o aborto foi proibido. As mulheres eram proibidas de tomar contraceptivos e passavam por exames de fertilidade no trabalho. E em 1967 a natalidade do país dobrou, as crianças nascidas nesse período são as chamadas Decreteii (filhos do decreto), muitas sofreram ou morreram jovens por serem indesejados ou terem nascido sob condições adversas.

Política chinesa de um filho por casal

No inicio de 1980, o governo chinês para reduzir a população, determinou que os casais poderiam ter apenas um filho ou sofreria sanções. Por conta disso, casais optaram por abortar ou abandonar crianças do sexo feminino. Em diversas regiões do país o programa fez com que existissem mais meninas do que meninos, ou seja, a relação entre homens e mulheres é de 163,5 para 100. Para a ONU a relação “normal” é de 107 para 100.

 

Clonaid

Foto: Divulgação

É uma empresa que, diz estar envolvida com a clonagem humana, especificamente para alteração da espécie humana. Estão envolvidos no escândalo, que ligava os “cientistas” da Clonaid à seita/religião Raeliano (que afirmam que os seres humanos são clone de extraterrestres). Cientistas da Clonaid afirmam ter clonado humanos, embora não apresentem nenhuma prova. Até agora seus impactos sobre a evolução foram nulos, porém são importantes por tentar intervir através de publicidade.

Tratamento de fertilidade ou fertilização in vitro

 

Foto: Reprodução/WikipédiaCommons

Há 2 anos, 3 milhões de bebês nasceram graças a fertilização in vitro e a tratamentos de fertilidade. Num cenário selvagem, no qual a seleção sexual de Darwin é aplicada, essas crianças não teriam metaforicamente nascido. Esses 3 milhões de bebês representam uma grande mudança na evolução humana, e estamos apenas começando a compreender este evento..

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s