Perdido no espaço: Encontrado “planeta sem-teto” flutuando sem uma estrela para orbitar

Um planeta ‘sem-teto’ que flutua pelo espaço sem orbitar uma estrela foi encontrado pela primeira vez.

  Os cientistas especulavam se um planeta como esse poderia existir e investigaram os céus noturnos por mais de uma década, numa busca descrita como “procurar uma agulha em um palheiro”.

O planeta isolado, que os astrônomos acreditam ter sido arremessado para longe durante sua formação, não está gravitacionalmente ligado a nenhuma estrela. Ele se chama CFBDSIR2149, e está localizado a 100 anos luz da Terra e parece ser parte de um grupo de estrelas muito jovens chamado grupo movente AB Doradus.

A idade do planeta é estimada em 120 milhões de anos (jovem, se comparado a Terra, que tem mais de 4,5 bilhões), com uma temperatura de aproximadamente 400 ºC e um peso que pode ir de quatro a sete vezes o de Júpiter.

Pesquisadores da Universidade de Montreal trabalhando com colegas europeus e dados trazidos pelo Telescópio do Canadá-França-Havaí (CFHT, na sigla em inglês) e pelo Telescópio do Observatório Europeu do Sul, conseguiram a proeza.

Itienne Artigau, uma astrofísica da Universidade de Montreal, disse: “Apesar de teorizadores terem estabelecido a existência deste tipo de planeta bem frio e jovem, nenhum jamais foi observado até hoje”.

A ausência de uma estrela brilhante nos arredores do planeta permitiu àequipe estudar muitos detalhes de sua atmosfera. E as informações ainda ajudarão a entender melhor planetas que orbitam estrelas.

As descobertas do estudo endossam teorias que sugerem que esses tipos de objetos isolados são mais comuns do que se acredita.“Nos últimos anos, muitos objetos desse tipo foram identificados, mas a existência deles não podia ser determinada sem confirmação científica da idade deles”, disse Jonathan Gagni, um estudante de doutorado em física. “Os astrônomos não sabiam se podiam categorizá-los como planetas ou anãs marrons. Anãs marrons são o que chamamos de estrelas falhas, já que elas nunca conseguem iniciar reações nucleares em seus centros”.

Itienne, que também trabalhou no estudo, disse: “Esse objeto foi descoberto durante uma pesquisa que abrangeu uma área equivalente a mil vezes a superfície da Lua. Nós observamos centenas de milhões de estrelas e planetas, mas nós só encontramos uma sem-teto em nossa vizinhança. Agora, nós procuraremos por eles entre um número astronômico de fontes mais distantes”.

Advertisements

2 thoughts on “Perdido no espaço: Encontrado “planeta sem-teto” flutuando sem uma estrela para orbitar

    • Olá Claudiomir, na verdade todos os corpos emitem luzes, você é emissor de luz … não no visível. Dependendo da faixa que você venha olhar você verá uma emissão de luz seja no infravermelho, raio x, raio gamma, ultravioleta.

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s