Céu claro e vapor de água encontrados em exo-Netuno

Exo-Netuno

Com dados de três telescópios espaciais – Hubble, Spitzer e Kepler – astrônomos descobriram um céu claro e vapor de água fumegante em um exoplaneta gasoso.

planeta-size-598

O planeta tem aproximadamente o tamanho de Netuno, o que o torna o menor planeta onde foram detectadas moléculas de qualquer espécie.

O exoplaneta, chamado HAT-P-11b, é classificado como um exo-Netuno – um planeta do tamanho de Netuno, que orbita a estrela HAT-P-11.

Ele está localizado a 120 anos-luz de distância, na constelação do Cisne. Este planeta tem uma órbita muito próxima à sua estrela, fazendo uma volta a cada cinco dias.

Assim, ao contrário do nosso Netuno, é um mundo quente que pode ter um núcleo rochoso.

Céu claro com vapor de água

Nuvens na atmosfera de um planeta podem bloquear a visão de moléculas que revelam informações sobre a composição do planeta e sua história.

Encontrar céu claro em um planeta do tamanho de Netuno é um bom sinal de que planetas menores, mais parecidos com a Terra, possam ter igualmente boa visibilidade para serem estudados.

Na verdade, astrônomos já haviam detectado vapor de água na atmosfera desses planetas, mas as observações foram menos confiáveis porque os planetas pareciam estar nublados.

Os resultados de todos os três telescópios demonstram que o HAT-P-11b está coberto por vapor de água, gás hidrogênio e outras moléculas ainda a serem identificadas – tudo muito quente, devido à proximidade da estrela.

Céu claro e vapor de água encontrados em exo-Netuno

[Imagem: NASA/ESA/STScI]

Oceanos e mundos habitáveis

Os teóricos ainda estão trabalhando na elaboração de novos modelos para tentar explicar a composição e as origens de um planeta desse tipo tão próximo à estrela – na verdade, a origem do nosso Netuno ainda é uma incógnita.

Os astrônomos planejam examinar mais exo-Netunos e esperam poder aplicar o mesmo método às super-Terras – planetas maciços rochosos, mas com cerca de 10 vezes a massa da Terra.

Embora o nosso sistema solar não tenha uma super-Terra, o telescópio Kepler está encontrando uma infinidade delas ao redor de outras estrelas.

O telescópio espacial James Webb, programado para ser lançado em 2018, irá procurar sinais de vapor de água e outras moléculas em super-Terras.

No entanto, encontrar sinais de oceanos e mundos potencialmente habitáveis provavelmente ficará mais para o futuro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s