CRISPR-Cas9: controle gênico ou “bala de prata” nas espécies biológicas?

0513-CRISPR-Cas9

YARA LAIZ SOUZA – Desde quando veio à luz da mídia e das revistas científicas, a técnica de transformação gênica CRISPR-Cas9 ganhou fãs e críticos ferrenhos a favor de sua proibição. Os especialistas em biossegurança Bruce L. Webber, S.Raghu e Orwain R. Edwards publicaram um artigo no site do Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS)  um tanto quanto interessante sobre o tema. O artigo discute sobre quais seriam as implicações do CRISP-Cas9 e a quê, exatamente, ela está a serviço: de um controle biológico ou de uma dizimação em massa de espécies invasoras.

Os autores explicam como funciona a técnica, a mais barata e prática do mundo da ciência até então. O CRISPR-Cas9 é um sistema de endonuclease derivado de bactérias, especializado em cortar uma sequência de DNA da espécie invasora que você deseja eliminar, ou seja, do vetor/portador de alguma doença (no caso de bactérias transmissoras etc). Esse sistema muta a parte do DNA selecionado, criando uma sequência diferente. No caso dos vetores/portadores de vírus/bactérias que causam doenças, essa mutação implica na eliminação dele da natureza. O CRISPR-Cas9 apresenta flexibilidade, simplicidade e precisão na mutação genética, segundo os autores. E essa flexibilidade, simplicidade e precisão são tão altas que que um laboratório de biologia molecular simples, com pouco equipamento especial e poucas pessoas especialistas é capaz de realizar várias mutações em larga escala.

Isso liga um sinal de alerta: segundo o artigo, pode chegar a hora em que tudo isso vai sair do controle e a técnica pode virar uma “bala de prata” para as espécies mais exóticas. Além do mais, os autores argumentam que poderá haver um impacto não proposital em outras espécies que não são invasoras, mostrando o quão intimamente ligado um ecossistema pode ser. Eles alertam para os cuidados a serem tomados:  “Nós afirmamos que a implementação de uma estratégia de controle de gene contra espécies exóticas invasoras seria altamente análogo a um programa de cooperação transfronteiriça. A logística de lançamento será semelhante, com a avaliação de risco pré-lançamento rigorosa dos efeitos não-alvo para evitar conseqüências ecológicas não intencionais, seguido de criação em larga escala e uma estratégia de distribuição com base na compreensão  de dinâmica populacional. Como tal, os praticantes do CRISPR-Cas9 devem considerar as lições aprendidas com décadas de pesquisas  cuidadosamente reguladas, se quisermos aplicar essa tecnologia para os desafios de biossegurança. Nós nos concentramos em três prioridades relevantes: a importância de compreender a especificidade alvo, as implicações da conectividade população, e a necessidade de considerar cuidadosamente cascatas não intencionais para a dinâmica da comunidade.”, afirmam os autores.

Por mais que as intenções dos cientistas sejam boas, todo e qualquer tipo de controle gênico têm o potencial de criar consequências ecológicas terríveis, segundo a publicação. Para os autores, a remoção de espécies problemáticas podem trazer consequências grandes, muito maiores do que as próprias consequências das espécies problemáticas. “Tendo em conta estas questões, uma abordagem de análise de risco-de custo-benefício consultivo e regulamentado,(…), pode ser um passo prudente em frente na utilização da abordagem unidade gene em um contexto de biossegurança.”, afirma os autores. Cabe agora a bioética e aos cientistas a reflexão: deixaremos a evolução agir ou nos curvaremos à tecnologia mediante uma vida sem doenças mas com uma natureza destruída?

Você lê o artigo gratuitamente e em inglês clicando aqui.

Anúncios

One thought on “CRISPR-Cas9: controle gênico ou “bala de prata” nas espécies biológicas?

  1. Pingback: Células T são modificadas com 20% de êxito usando o Cas9, a “faca” gênica | NUPESC

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s