DNA: muito além da dupla hélice

151012083802_1_540x360

YARA LAIZ SOUZA – Aprendemos na escola, e até mesmo na faculdade dependendo do curso, que o nosso matérial genético chamado DNA é uma dupla hélice feita de ligações entre bases nitrogenadas e grupos fosfatados. Certo? Quase certo. Pesquisadores da Baylor College of Medicine nos EUA conseguiram microfotografias muito precisas de cadeias de DNA, mostrando que ser dupla hélice é apenas um detalhe.

Segundo artigo na Nature Communications, junto das imagens, simulações foram feitas para mostrar a natureza dinâmica do DNA que constantemente se mexe e se transforma em formas diferentes, muito longe da ideia de estrutura estática e rígida da dupla hélice. Melhorar a compreensão da forma e característica do DNA implica em melhorar medicamentos, tratamentos e até quimioterapias. Quanto mais conhecermos a fundo a forma do DNA, melhor a ação dos remédios, pois as moléculas das drogas dependem do reconhecimento de uma forma molecular de DNA específica, como uma chave numa fechadura.

A dupla hélice de DNA já está em nossa memória cultural coletiva há muito tempo. Mas, a forma do DNA não é assim tão simples. “Quando Watson e Crick descreveram a dupla hélice de DNA estavam olhando para uma pequena parte de um genoma de verdade, apenas cerca de uma volta da dupla hélice. Isso são quase 12 pares de bases do DNA. Nosso estudo analisou o DNA em uma escola bem mais grandiosa – várias centenas de pares de bases. E mesmo este modesto aumento no tamanho revela uma riqueza totalmente nova no comportamento da molécula de DNA”, explica a doutora Sarah Harris da Escola de Física e Astronomia da Universidade de Leeds, que liderou a investigação ao lado da simulação em computadores.

Existem cerca de 3 bilhões de pares de bases que compõe o conjunto completo de instruções do DNA em humanos. Isso é cerca de um metro DNA. Esta enorme cadeia de informação molecular se enrola firmemente para se organizar, sendo empurrado para dentro dos núcleos das células.

“Temos certeza de que os supercomputadores vão desempenhar um papel cada vez mais importante na concepção de medicamentos. Estamos tentando fazer um quebra cabeça com milhões de peças, e todos eles continuam mudando de forma”, conclui a doutora Harris.

Via Science Daily.

Advertisements

One thought on “DNA: muito além da dupla hélice

  1. Pingback: DNA: muito além da dupla hélice | Inesagula's Blog

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s