Revendo as zonas habitáveis das estrelas

611222main_find-planets3_lg.jpg__600x600_q85_subsampling-2

YARA LAIZ SOUZA – Jacob Haqq-Misra, cientista do Instituto Espaço da Ciência de Seattle Blue Marble, está trabalhando em um modelo novo para determinar as atividades de planetas nas bordas das zonas habitáveis de uma estrela. Dessa forma, ficaria mais fácil mirar nos mundos certos para tentar encontrar possibilidades de formação de vida. Os planetas que estão nas bordas externas das zonas habitáveis de suas estrelas passam por maus bocados, mas mesmo assim, apresentam condições incríveis para o surgimento de vida – condições essas que ainda não entendemos totalmente.

A Terra está em um local bastante agradável, uma distância perfeita para a geração de água líquida estabilizar a atmosfera. As fronteiras das zonas habitáveis são locais perigosos para a vida, uma área que provoca longas eras glaciais e um  clima temperado, pouco propício para a vida que conhecemos.

Para entender melhor o trabalho de Haqq-Misra, precisamos entender um pouco da dinâmica geológica de um planeta. Planetas congelados podem tornar-se propícios para a vida que conhecemos caso tenham vulcões ativos. Esses vulcões bombeiam dióxido de carbono (CO2), gás estufa, para a atmosfera provocando o derretimento de geleiras. Dessa forma,  o planeta fica quentinho e com água líquida disponível em grandes quantidades.

Haqq-Misra mostrou que, mesmo com essa dinâmica, alguns planetas tendem a voltar para suas eras do gelo. A partir de chuvas ácidas, as rochas são corroídas principalmente em planetas sem plantas. As rochas recebem uma carga grande de CO2 dissolvido nas chuvas ácidas e o gás escapa da atmosfera, mergulhando o planeta em mais uma era glacial.

“Nós estendemos a pesquisa através do desenvolvimento de um modelo com a física mais realista e uma representação explícita de condensação de dióxido de carbono que se torna um fator importante em direção à borda externa fria da zona habitável”, explica Haqq-Misra. “Também analisamos que esse comportamento [climático] depende da estrela hospedeira”.

O modelo em questão tenta conciliar essas eras de glaciações e calores com a permanência de planetas nas zonas habitáveis principalmente os que estão nas regiões mais externas. O modelo aponta que, para estrelas como o Sol (conhecidas como tipo G), estes ciclos ocorrem apenas em planetas que produzem pouco CO2; a Terra primitiva já experimentou esse processo, segundo o estudo. Estrelas anãs como as tipo K e M não promovem esses ciclos por conta da radiação dessas estrelas interagir com o gelo de água nas superfícies dos planetas.

O interessante é que, segundo o modelo, planetas nas bordas das zonas habitáveis de planetas K e M são os mais promissores para receber vida. Isso porque o gelo de água é um super refletor de luz visível e absorve comprimentos de ondas mais curtos como infravermelhos. Assim, os planetas nas bordas das zonas habitáveis destes planetas estão sempre quentinhos o suficiente para gerar vida.

As estrelas dos tipos G e K são as melhores para planetas que estão na posição correta das zonas habitáveis para produzirem água líquida. Logo, as agências precisariam focar mais em planetas que estão nas zonas dessas estrelas.

O modelo será publicado no periódico The Astrophísical Journal. Uma previa do trabalho pode ser vista clicando aqui.

Via Astrobiology NASA

Advertisements

One thought on “Revendo as zonas habitáveis das estrelas

  1. A primeira vida a surgir num planeta deve ser a vegetal para iniciar o ciclo do carbono. A medida que o co2 gerado pela atividade humana for aumentando a massa atmosférica os invernos e verões serão mais rigorosos. No inverno sera necessário mais calor para aquecer uma atmosfera maior, no verão pressão atmosfera ajudara no aquecimento.
    Parem de queimar petróleo.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s